08 abril 2016

Coletor menstrual x empoderamento = muito amor! (Como usar, onde comprar e muito mais)





Quem acompanha o Preta Mesmo sabe que um dos nossos pilares - e temas preferidos - é a liberdade: a de usar o que você quiser, a de ter o cabelo que quiser e, acima de tudo, a de ser quem você quiser, sem ressalvas.

E foi pensando nisso que a gente quis trazer para o blog um tema super atual, que tem permitido ao mulherio dos quatro cantos do mundo mais um passo no caminho rumo ao empoderamento. Ficou curiosa? ;)


Então let’s go! Você já ouviu falar sobre coletor menstrual? Esse “acessório” nada mais é que um copinho (milagroso!) de borracha termoplástica (TPE), silicone medicinal ou de outros materiais próprios para o uso interno, que coleta e armazena nosso fluxo menstrual até a troca – que deve ser feita, pelo menos, duas vezes ao dia - que substitui com uma super eficácia o uso de qualquer absorvente que você usa ou já usou anteriormente, dos externos aos internos, como o OB, por exemplo.

(Foto: Blog VICE)


Ainda considerado novidade por uma boa parte das mulheres, o coletor é produzido, na verdade, desde a década de 30 (mas alguns registros mostram o coletor em versão mais rudimentar desde o ano de 1867). “Mas por que não se falava tanto disso desde então?”. Por uma série de motivos: até hoje, com a luta feminista, falar de manipulação genital ou mesmo das secreções vaginais (como a própria menstruação!!!) ainda é um tabu para parte da sociedade. E vocês vão aprender que, quando o assunto é coletor, empoderamento conta muito!

Particularmente falando, sempre tive uma repugnância “natural” ao meu período menstrual. Não sei se pelas cólicas sempre fortes, pela indisposição que é comum a outras tantas milhões de mulheres, ou pelo simples fato de não falarmos sobre isso, não buscarmos soluções para os problemas do mau cheiro, do desconforto dos absorventes e por aí vai.

E foi por isso que, quando comecei a ler sobre os coletores em grupos especializados do facebook, eu quase chorei de emoção com a possibilidade de abrir mão dos absorventes, do troca-troca deles e de uma série de desconfortos que só quem menstrua sabe, né, migas?

Procurei bastante sobre modelos diferentes na internet – existem várias marcas, cores, tamanhos e materiais que são adequados para cada tipo de corpo, assoalho pélvico, tamanho do canal vaginal – e comprei junto a uma amiga o coletor  Tipo 1 da Fleurity, por conta do meu fluxo bastante forte, esse aí embaixo.
(Foto: Carta de Notícias)


Daí que, uns 30 dias depois da compra fechada pela internet, eis que ele me chega. Gente, parece grande, eu sei, mas não é! Papai do céu foi tão bom comigo e com minha ansiedade que ele chegou justamente quando eu estava prestes a menstruar e eis que, na sexta-feira de carnaval, prestes a viajar 8h de carro, eu enfim usei meu coletor pela primeira vez! <3

Honestamente falando, não foi o conto de fadas que eu achei que seria: passei quase meia hora no banho tentando acertar o jeito certo de colocá-lo (você encontra MUITOS passo a passo na internet, ok? Fácil, fácil de achar!), tive que cortar uma parte do “rabinho” (super normal, inclusive você pode cortar TODO se ficar mais confortável para você) e fui na fé até chegar no meu destino.

Resultado? Ele tinha ficado, sim, no lugarzinho correto e eu passei OITO HORAS sentada, sem nenhum vazamento. Uma coisa INÉDITA na minha vida. Cheguei no meu destino, fui ao banheiro, retirei o coletor, esvaziei no vaso sanitário, lavei com sabonete neutro na pia e recoloquei sem nenhum problema.


(Foto: Chuva de Tinta)


Pretas, eu passei os cinco dias de carnaval indo à praia, passando hoooooooooooooras na rua, cantando, dançando, pulando, no maior conforto do mundo. Somente no processo de troca, e tchau. Dormi sem vazamentos. Acordei sem vazamentos. E o melhor: sem mau cheiro – por que o sangue não entra em contato com a parte externa da nossa vagina – e sem sujeira! Parecia, enfim, aquelas mulheres felizes de comercial de absorvente hahahahahahaha. Pode fazer exercício físico com coletor? DEVE! Fui a minha primeira aula de muay thai menstruada e de coletor e não senti absolutamente nada! Não vazou, não incomodou, foi sensacional.

Sabe o que é você ir a praia, sentir-se livre para ir à academia, sem medo por estar menstruada? Até o coletor, eu e as outras milhões de adeptas não sabíamos, mas isso é possível sim! E como coisa boa tem que ser compartilhada, o Preta Mesmo não podia ficar de fora disso <3

Pras mais curiosas pelo assunto, a gente respondeu a algumas dúvidas comuns a quem ainda não conhece esse universo. Vem com a gente! 

- Quantas horas posso ficar com o coletor? No máximo 12, gatinha. Ele literalmente coleta e armazena nosso fluxo menstrual, então nada de desrespeitar o prazo, hein? Higiene e segurança sempre!

- Qual o tamanho certo pra mim, Preta? Depende, flor. Você precisa analisar fatores como vida sexual, tamanho do seu canal vaginal, fluxo e etc. Mas não se preocupe: tem coletor pra TUDO quanto é corpo <3

- Como se higieniza o coletor? Você vai esterilizar o seu copinho fervendo-o por 5 a 10 minutos no início e no final de cada fluxo. Durante os dias de menstruação, basta lavá-lo com bastante água corrente e sabonete neutro, simples assim. Tirou para esvaziar? Lava! Ah, mãos sempre higienizadas, ok?

- Quanto tempo dura o meu coletor e quanto custa, em média? Olha só a boa noticia: o coletor chega a durar até 15 anos, como o da marca MeLuna, e custa a partir de R$70 reais (mais o frete, ok?). Ou seja: é MUITO barato, faz bem pra gente e ainda ajuda a natureza. Vamos ou bora?

- Quem é virgem PODE usar o coletor? Olha, do ponto de vista médico, sim. Inclusive, os sites de "produtores" do coletor deixam isso bem claro. NO ENTANTO, existe a possibilidade de rompimento do hímen, o que, para algumas meninas, exclui a possibilidade de usar o copinho. Alguns ginecologistas são a favor, outros são contra: particularmente falando, acho importante conversar com o seu médico, observar o seu caso e decidir com segurança. Sua experiência pessoal conta e conta muito! MAS, não há nada que proíba meninas virgens de utilizar o copinho, ok? :) 

- Como inserir o meu coletor? Primeiro, procure várias dobrinhas diferentes para o seu coletor. Cada mulher se identifica mais com uma que com outra, então procurar é a chave do sucesso. Feito isso, vamos lá:

1) Segure-o dobrado e após afastar os grandes lábios insira-o na vagina. Isso pode ser feito sentada, de cócoras ou de pé com uma das pernas levantadas, durante o banho ou no vaso sanitário, como você preferir!

2) Ah, tente relaxar ao máximo a musculatura, ok? Se ainda assim tiver problemas para inserir o coletor, ok! Use um lubrificante à base de água ou dê uma umedecida no seu coletor: seu corpo, suas regras,

3) Insira o coletor até a base do seu colo do útero e tente ajudá-lo a “abrir” lá dentro com o dedo indicador. Sentiu que ele abriu? Ótimo! Trabalho encerrado. Não abriu? Sem problemas: segure-o pela base, lá pertinho da vagina, e puxe-o levemente para baixo, para ajuda-lo a formar o vácuo necessário para sua fixação. Pode demorar um pouquinho para pegar o jeito nos primeiros ciclos, mas você consegue!

O importante, pretinhas, é experimentar! Se você não curte a ideia, tudo bem também. Mas permita-se conhecê-la! Empoderamento é tudo, e quando ele nos traz mais conforto, ajuda o meio ambiente e ainda pesa menos no bolso, é sucesso garantido :P

Ah, e se você já usa o coletor, não esquece de contar pra gente a sua experiência, hein? ;)

Beijo grande, Babi

Um comentário:

  1. Nossa que fantástico , adorei o post! *_*
    Que produto maravilhoso, pena que muita gente não tem informação sobre o produto, eu particularmente nem sabia da existência desse milagre feminino .
    amei, bjs :*

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante pra gente. Se joga <3

Posts Recentes

recentposts

Mais Vistas

randomposts

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *